22 de setembro de 2017

Lançada a obra do Hospital Veterinário Público do Distrito Federal

Brasília – O Distrito Federal ganhará o seu primeiro hospital veterinário público, a segunda unidade deste tipo no país. As obras devem começar em fevereiro de 2014 e a conclusão está prevista para julho do mesmo ano, conforme anúncio feito no último sábado (21), no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga, que sediará a construção. O investimento estimado é de R$ 3,5 milhões.

“A criação desse hospital é uma questão de saúde pública, pois os animais domésticos vivem dentro das casas e dos apartamentos e se estiverem doentes podem contaminar toda a família”, declarou o secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Eduardo Brandão, na abertura do evento de lançamento das obras da unidade de saúde veterinária.

O hospital atenderá gratuitamente cães e gatos de famílias cadastradas em programas sociais do GDF, ONGs de proteção animal e Abrigos. O local, que realizará em média 100 procedimentos por dia, terá uma unidade exclusiva de castração de animais, como medida de controle reprodutivo. A unidade veterinária terá seis módulos e realizará consultas, internações, exames de radiologia digital, ultrassonografias, cirurgias gerais, de tecidos moles, ortopédicas e oncológicas. Os serviços serão prestados por profissionais especializados em várias áreas, tais como cardiologia, dermatologia, endocrinologia, odontologia, patologia clínica e anestesiologia.

Um dos idealizadores do projeto, o subsecretário de Saúde Ambiental da Semarh, Luiz Maranhão, afirmou que “este projeto está na hora certa, no lugar certo e será certamente um marco das ações ambientais no DF. É algo que converge com os anseios da população.” O deputado distrital professor Israel Batista também prestigiou os eventos realizados no Parque Lago do Cortado e, na oportunidade, anunciou a destinação de emenda no valor de R$ 200 mil para o Hospital Veterinário Público do DF. Além disso, informou aos presentes sobre o projeto de sua autoria denominado Serviço de Atendimento Veterinário Móvel (Saven), que já foi aprovado em várias comissões na CLDF. De acordo com o parlamentar, “preservação ambiental, tanto no âmbito da fauna como da flora, não é um dever só do Governo, mas uma responsabilidade de todos”.

Durante o evento, diversos cães e gatos foram vacinados contra cinomose (doença viral altamente contagiosa) e receberam coleiras de combate à leishmaniose (doença crônica causada por protozoário), numa ação conjunta de parceria entre a Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh), o Instituto Brasília Ambiental (Ibram), a Associação Protetora dos Animais do DF (ProAnima) e a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais – DF (Anclivepa).

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.