Florestas são a chave para economia verde na Europa

Declaração foi feita pela FAO no encontro que reuniu delegados de 40 países para discutir implementação de um plano de ação para o setor

A ONU afirmou que as florestas são a chave para o avanço da economia verde na Europa. A declaração foi feita pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, e pela Comissão Econômica para a Europa, Unece, na abertura da Semana da Floresta Europeia, em 9 de dezembro.

Plano de Ação

O encontro, que aconteceu em Rovaniemi, na Finlândia, reuniu ministros e delegados de alto escalão de governos de 40 países. Eles discutiram como as florestas podem ajudar as nações do continente a ter uma economia sustentável em relação ao meio ambiente. No final do encontro, os participantes decidiram pela adoção de um plano de ação para proteger as florestas europeias

O plano deve ser implementado até 2020. Ele determina que os países devem usar os recursos florestais de forma consciente, minimizar os desperdícios e reutilizar ou utilizar material reciclável o máximo possível. O documento diz ainda que as florestas devem minimizar os impactos da mudança climática. Outro objetivo é substituir produtos não renováveis e combustíveis por produtos renováveis como os derivados de madeira.

Concreto x Madeira

No setor de construção, por exemplo, o plano de ação sugere a substituição do concreto, em alguns casos, pela madeira ou o bambu. Na Finlândia, 80% das casas são de madeira. O ministro das Florestas finlandês, Jari Koskinen, disse que quando manejadas de forma sustentável, as florestas fornecem uma fonte eterna de matéria prima e bioenergia.

O diretor-geral assistente da FAO, Eduardo Rojas-Briales, afirmou que a Europa é um continente rico em florestas graças aos esforços para acabar com o desmatamento feitos nos últimos 200 anos.

O secretário-geral da Unece, Sven Alkalaj, afirmou que, com o plano de ação, as autoridades terão um forte instrumento para ajudar os países a investir seus recursos.

Prioridades

Além disso, o documento ajudará os governos a identificar as prioridades e a adotar as medidas necessárias para se alcançar uma economia verde.

Tendo em mente as florestas e as crianças, o governo finlandês nomeou “Papai Noel” como Embaixador para as Florestas. Segundo o diretor-geral do Ministério da Agricultura do país, Juha Ojala, o “futuro do planeta está nas mãos das crianças”. A ideia de escolher Papai Noel como Embaixador das Florestas foi a de que como símbolo da boa vontade, ele inspire as crianças sobre a importância das florestas e sobre a necessidade de protegê-las.

(com informações da Rádio ONU)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.