22 de setembro de 2017

Com 70% dos votos, Brasília ganha eleição e será sede do Fórum Mundial da Água em 2018

A cidade de Brasília será sede da oitava edição do Fórum Mundial da Água, em março de 2018, um evento organizado pelo Conselho Mundial da Água a cada três anos e que pode atrair ao Brasil mais de 30 mil pessoas do mundo todo, entre autoridades governamentais, empresários, acadêmicos e estudiosos, entre outros.

A candidatura brasileira recebeu 70% dos votos válidos. Foram 23 favoráveis à capital federal, contra dez votos para a cidade de Copenhague, capital dinamarquesa. Houve três abstenções. A sétima edição será realizada na Coreia do Sul, em março de 2015. A eleição ocorreu em Gyeongju, Coreia do Sul, no dia 25 de fevereiro.

Com a escolha de Brasília, será a primeira vez que o Fórum Mundial da Água será realizado no hemisfério Sul e na América do Sul. A candidatura brasileira, durante a campanha, ressaltou a importância de trazer o evento ao Brasil para disseminar, nas políticas públicas brasileiras e latino-americanas, os conceitos de governança e uso racional da gestão dos recursos hídricos.

A eleição foi decidida pelos integrantes da diretoria do Conselho Mundial da Água, chamados de ‘governadores’. São 36 integrantes, incluindo o presidente da instituição, Benedito Braga, professor da Universidade de São Paulo (USP) e ex-diretor geral da Agência Nacional de Águas (ANA) por dois mandados.

Além da USP, a diretoria do Conselho Mundial da Água tem mais três instituições brasileiras: a Abdib, a ANA e a Rede Brasil de Organismos de Bacias Hidrográficas (Rebob). Como ‘governadores’, participaram na votação o vice-presidente da Abdib, Newton Azevedo, o presidente da Rebob, Lupércio Ziroldo, e o superintendente de Implementação de Programas e Projetos da ANA, e Ricardo Andrade.

(Abdib)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.