Fundação BB entrega 80 mil cisternas com investimento social de R$ 180 milhões no semiárido brasileiro

As cisternas permitem o armazenamento d’água para convivência de 300 mil pessoas com o período de seca

Brasília (DF) – Nesta terça-feira, 10, a Fundação Banco do Brasil oficializa o cumprimento da meta de construção de 80 mil cisternas de placas no semiárido brasileiro. Com investimento social de R$ 180 milhões, a entrega é um marco histórico da atuação da Fundação BB na reaplicação da tecnologia social “Cisterna de Placas Pré Moldadas”, certificada na primeira edição do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, em 2001. A solução simples para armazenar água da chuva é uma alternativa para a convivência com a seca e tornou-se política pública por meio do Programa Água para Todos, do Governo Federal.

As 80 mil cisternas permitem o armazenamento de 1,28 bilhão de litros d’água para que cerca de 300 mil pessoas em 133 municípios de nove estados brasileiros (Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) possam conviver dignamente com o período de seca na região. Além de receber a cisterna, cada família atendida é capacitada para o gerenciamento dos recursos hídricos, aprendendo a fazer a manutenção e o consumo racional da água. Com isso, é possível que uma família de cinco pessoas possa conviver com a seca por até oito meses.

Mais do que garantir o acesso à água para consumo, o processo de construção das cisternas de placa tem base em ações de desenvolvimento local e de inclusão socioprodutiva. A seca passa a ser compreendida pela população como uma situação com a qual se pode conviver, cuja solução não virá unilateralmente do Estado, mas por meio da articulação de grupos locais e do empoderamento de atores historicamente marginalizados no processo de tomada de decisões. As cisternas, então, representam a conquista da cidadania num processo de inclusão e de transformação social.

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.