Catadores do DF já podem se candidatar para trabalhar nos centros de triagem

Foto: Pedro Ventura
Foto: Pedro Ventura

Edital de chamamento público foi publicado no Diário Oficial do DF. Unidades entram em funcionamento até o fim do ano

Até o dia 25 de setembro, as cooperativas e catadores de lixo do Distrito Federal poderão concorrer no processo para utilização dos centros de triagem de resíduos sólidos. Serão 12 unidades em sete regiões do DF. A Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) publicou na segunda-feira (11) edital de chamamento público para seleção. Os trabalhadores escolhidos terão não apenas a instalações físicas, mas equipamento, apoio técnico especializado e suporte administrativo.

“O investimento é fruto de uma parceria entre Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Governo do Distrito Federal”, explicou o subsecretário de Políticas de Resíduos Sólidos, Paulo Celso. De acordo com ele, o fundo social do banco doou R$ 23 milhões para a implementação desses centros de triagem. O GDF participou com cerca de R$ 40 milhões.

Os centros de triagem serão instalados em Ceilândia, Gama, Plano Piloto, Estrutural, Sobradinho e Recanto das Emas, e devem estar prontos até o final do ano. A meta é atender todas as 34 cooperativas do DF, bem como todos os catadores isolados, desde que apresentem a documentação solicitada dentro do prazo.

“Essa medida compõe um dos três pilares para o processo de desativação do Lixão da Estrutural. O primeiro é a criação de um aterro sanitário, que já está praticamente finalizado em Samambaia. Depois vêm esses locais destinados para catadores. Por fim, vem nossa próxima ação que é a criação de áreas de reciclagem da Construção Civil”, explicou o subsecretário.

Esses catadores, por meio de uma parceria entre a Semarh e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda do DF (Sedest), também recebem uma capacitação semanal que os habilita a realizar esse tipo de atividade. “São ações que visam melhorar a vida, o trabalho e a renda desses profissionais”, finalizou Paulo Celso.

(com informações da Agência Brasília)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.