19 de novembro de 2017

ONU marca Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas

A fotógrafa Farzana Wahidy cobrindo evento de empoderamento das mulheres em Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão (Foto: UNAMA/Fardin Waezi)
A fotógrafa Farzana Wahidy cobrindo evento de empoderamento das mulheres em Mazar-i-Sharif, no norte do Afeganistão (Foto: UNAMA/Fardin Waezi)

Nos últimos dez anos, mais de 700 jornalistas foram mortos simplesmente por fazer o seu trabalho. E o pior: a cada dez casos de violência contra os profissionais de mídia, nove permanecem impunes.

Uma imprensa livre e aberta é parte integrante da base da democracia e do desenvolvimento. No entanto, nos últimos dez anos, mais de 700 jornalistas foram mortos simplesmente por fazer o seu trabalho. E o pior: a cada dez casos de violência contra os profissionais de mídia, nove permanecem impunes.

É por isso que, entre outras ações práticas, a ONU declarou 2 de novembro como o Dia Internacional pelo Fim da Impunidade dos Crimes contra Jornalistas. As Nações Unidas também criaram um plano de ação, que já está sendo discutido e implementado em diversos países – incluindo no Brasil.

“Nenhum jornalista, em nenhum lugar, deve ter de arriscar a vida para divulgar informações. Juntos, defendamos os jornalistas e lutemos por justiça”, disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em sua mensagem para a data.

Saiba mais sobre o tema – incluindo o plano de ação da ONU na íntegra, em português – neste site especial da UNESCO e do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio): www.segurancadejornalistas.org.

(com informações da ONU Brasil)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.