15 de novembro de 2017

Conselho Nacional do Meio Ambiente escolhe as entidades para as vagas no biênio 2015/2017

Saiu o resultado das eleições das entidades ambientalistas que ocuparão as vagas destinadas ao Cadastro Nacional de Entidades Ambientalistas (CNEA) no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) para o mandato de dois anos (2015-2017).

Foram eleitas 11 entidades ambientalistas, cadastradas regularmente há pelo menos um ano no CNEA, sendo duas para cada região do país e uma de âmbito nacional, conforme determinado pela portaria nº 330, do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

As mais votadas foram: Instituto Guaicuy SOS Rio das Velhas – Projeto Manuelzão, de Minas Gerais, como representante Nacional;  Argonautas Ambientalistas da Amazônia e Associação de Defesa Etnoambiental Kanindé (Norte); Sociedade Nordestina de Ecologia e Fundação Rio Parnaíba (Nordeste); Fundação de Apoio à Vida nos Trópicos – Ecotrópica e Instituto Brasil Central – Ibrace (Centro-Oeste); Ponto Terra Organização e Sociedade para Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba – SODEMAP (Sudeste); e ONG Sócios da Natureza e Projeto Mira-Serra (Sul).

A posse ocorrerá na 1° Reunião do Conama no ano de 2015. As entidades deverão assumir o compromisso de respeitar a Carta de Princípios das Entidades Ambientalistas representantes do CNEA em Órgãos Colegiados.

Saiba Mais Sobre o CNEA

Criado pela Resolução Conama /Nº 006/89, o CNEA foi instituído com o objetivo de manter em banco de dados o registro das Entidades Ambientalistas não governamentais atuantes no país, cuja finalidade principal seja a defesa do meio ambiente.

O Cadastro é hoje acessado por inúmeros organismos governamentais e não governamentais, nacionais e internacionais, que utilizam as informações disponibilizadas para o estabelecimento de parcerias, habilitação em projetos, convênios e divulgações em geral.

(Ministério do Meio Ambiente)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.