Reutilização de sistemas de esgoto contribui para desenvolvimento sustentável, diz relatório da ONU

Falta de saneamento básico é um dos fatores para a propagação de doenças, como o cólera, no Haiti. Foto: PNUMA
Falta de saneamento básico é um dos fatores para a propagação de doenças, como o cólera, no Haiti. Foto: PNUMA

Segundo relatório realizado em parceria com Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), água do esgoto pode irrigar a terra e servir como fertilizante; seu reaproveitamento pode fornecer energia elétrica por meio do biogás

O Instituto Ambiental de Estocolmo e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) publicaram relatório na última quinta-feira (22) destacando os benefícios da reutilização de recursos do esgoto, como geração de energia, fertilização de terras e irrigação.

Segundo a publicação, 330 km³ de esgoto produzidos mundialmente todo ano são suficientes para irrigar 40 milhões de hectares – ou 15% de toda terra irrigada no planeta. O reaproveitamento do esgoto também pode dar energia a 130 milhões de casas por meio do biogás.

O relatório enfatiza a importância de uma gestão de reaproveitamento do esgoto para o alcance mais rápido do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) número seis, que pede a garantia de água e saneamento para todos até 2030.

O Banco Mundial calculou que o saneamento adequado na Índia, por exemplo, poderia economizar cerca de 54 bilhões de dólares anualmente por meio do corte de cuidados com a saúde e com o fornecimento de água.

Saiba mais sobre o estudo clicando aqui.

(da ONU Brasil)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.