Delegação de indígenas do Xingu vem a Brasília protestar contra a PEC 215

(Foto: Olivier Boëls / etnofoco)
(Foto: Olivier Boëls / etnofoco)

Chegam a Brasília na noite deste domingo (15) cerca de 100 crianças, mulheres e homens indígenas do Parque Indígena do Xingu (MT), que vêm à capital protestar contra a PEC 215/2000, que retira do Executivo e transfere para o Legislativo a prerrogativa da palavra final sobre a demarcação de terras indígenas, a titulação de territórios quilombolas e a criação de unidades de conservação ambiental. O texto da PEC, considerado pelos indígenas um retrocesso e uma ameaça a seus direitos, ainda proíbe a ampliação de terras já demarcadas e garante indenização aos proprietários.

Para defender seus direitos na capital federal, os xinguanos de diferentes etnias como Kawaiwete, Yudjá, Kisêdjê, Waurá, Mehináku e Yawalapiti enfrentaram dois dias de deslocamento desde suas aldeias, entre viagens de barco e ônibus.

parque_xingu_limites
DIVISÃO: na fotografia área, pode-se ver a parte verde, pertencente ao Parque Indígena do Xingu e a outra, do agronegócio (Foto: Olivier Boëls / etnofoco)

Os indígenas ficarão em Brasília até sexta-feira (20). A primeira manifestação de protesto deve ocorrer na segunda-feira (16), na Esplanada dos Ministérios, em horário a confirmar. Eles também esperam ter audiência com autoridades políticas locais e federais, como o governador do DF; os ministros da Justiça, da Cultura e da Saúde; o presidente da Funai, o presidente do Senado e a presidente da República.

A iniciativa da mobilização é da Associação Terra Indígena Xingu (ATIX) e da Associação Portal do Xingu.

Mais informações neste link.

(da Redação ECO Brasília)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.