20 de Fevereiro de 2018

Secretário-geral da ONU alerta para hostilidade contra direitos humanos no mundo

Secretário-geral da ONU, António Guterres. Foto: ONU/Evan Schneider

Em comunicado relativo ao Dia dos Direitos Humanos, celebrado em 10 de dezembro, o secretário-geral da ONU, António Guterres, disse que, apesar dos avanços, os princípios fundamentais da Declaração Universal ainda estão sendo testados em todas as regiões do mundo.

“Vemos o aumento da hostilidade contra direitos humanos e seus defensores por parte de pessoas que querem lucrar com a exploração e a divisão. Vemos ódio, intolerância, atrocidades e outros crimes. Estas ações colocam todos em perigo”, disse Guterres em comunicado para a data.

Guterres lembrou “os bravos defensores e porta-vozes de direitos humanos”, incluindo os servidores das Nações Unidas, que trabalham todos os dias, muitas vezes correndo grande perigo, para preservar os direitos humanos em todo o mundo.

“Eu encorajo as pessoas e líderes de todos os lugares a apoiar todos os direitos humanos — civis, políticos, econômicos, sociais e culturais — e os valores que fundamentam nossas esperanças por um mundo mais justo, mais seguro e melhor para todos”, declarou.

Segundo o secretário-geral da ONU, a data deste ano marca o início das celebrações pelas sete décadas da adoção de um dos acordos internacionais mais profundos e de longo alcance do mundo.

“A Declaração Universal dos Direitos Humanos estabelece igualdade e dignidade para cada ser humano e estipula que todos os governos têm a obrigação fundamental de garantir que todas as pessoas exerçam seus direitos e liberdades inalienáveis.”

“Todos nós temos o direito de falar livremente e de participar das decisões que afetam nossas vidas. Todos temos o direito de viver uma vida livre de todas as formas de discriminação. Temos o direito a educação, saúde, oportunidades econômicas e a um padrão decente de vida. Temos direito a privacidade e justiça. Estes direitos são relevantes para todos nós, todos os dias. Eles são os pilares de sociedades pacíficas e do desenvolvimento sustentável”, completou.

Segundo Guterres, desde a proclamação da Declaração Universal em 1948, os direitos humanos têm sido um dos três pilares das Nações Unidas, junto com a paz e o desenvolvimento.

“Mesmo que abusos de direitos humanos não tenham terminado quando a Declaração Universal foi adotada, ela tem ajudado milhares de pessoas a conseguir maior liberdade e segurança. Tem ajudado a prevenir violações, obter justiça e fortalecer leis e salvaguardas de direitos humanos nacionais e internacionais.”

(ONU Brasil)

Compartilhe!

Veja mais notícias

error: Conteúdo protegido.